segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Justa homenagem a Zé de Fátima

José de Fátima.
Vargem Grande é uma tradicional urbe maranhense, seus filhos são reconhecidos pelo gosto pela cultura, pela ciência e pelas artes. José de Fátima Souza faz parte dessa tradição e iluminou nossa terra com o brilho do seu talento e de sua inteligência. Foi professor, jornalista, radialista, mas, acima de tudo, foi um amante da vida e da arte de viver em plenitude. Ele tinha paixão pela boa conversa, pela polêmica e pela arte de criar um ambiente de sorriso e de boa convivência. Era um provocador sem maldades. Era um "causeur" inveterado. Um homem de palavra fácil.

Hoje fui tomado de grande comoção com a notícia de sua morte prematura. Filho de Seu Bité (Bitemar Souza) e de Dona Sebastiana (Sebastiana Moraes de Souza) era descendente de um clã de fortes raízes fincadas na velha e tradicional Vargem Grande, tinha um talento peculiar para manejar a palavra nas suas vertentes mais nobres e criativas. Zé de Fátima preferiu ficar na sua aldeia, a sua ambição e o seu prazer era caminhar pelas vielas e pelas veredas de Vargem Grande. Foi feliz ao seu modo, certamente, tinha consciência de que quem canta a sua aldeia torna-se universal.

John Donne nos ensina: "A morte de cada homem diminui-me, porque eu faço parte da humanidade; eis porque nunca pergunto por quem dobram os sinos: é por mim." A partida de Zé de Fátima Souza deixa o mundo menor e com um sorriso menos alegre.

Sempre gosto de citar Santo Agostinho quando ele nos leva a refletir que a vida é para conhecer a Deus, a morte para glorificá-lo e a eternidade para adorá-lo. É com esse sentimento e essa fé na eternidade de nosso alma que pago nas mãos frias do Amigo que vai primeiro, mas sentido o calor de sua alma generosa. Até um dia, meu Irmão Zé de Fátima Souza quando todos estaremos juntos para o grande reencontro definitivo.

Por Georgino Melo e Silva - Procurador Federal.

8 comentários:

  1. Prezados Conterrâneos,
    Eu, que tive o privilégio de vivenciar a amizade de Georgino e Zé de Fátima, posso assegurar-lhes da sinceridade desse texto e de quanto foi escrito com a alma e com sensibilidade de quem tem o dom de se expressar com o coração!

    ResponderExcluir
  2. Que deus conforme o ccoração familiares vai deixar saudades

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Que Deus o tenha...

      Excluir
    2. Bonito ele não era, porém era gente muito boa

      Excluir
  4. A irmã morte abriu as portas do paraíso pra receber alguma que se dedicou a vida toda pra levar alegria aos seus amigos e conterrâneos, o homem dos alô, dos fins de tarde sertanejo e de vários outros programas de rádio e TV que ele apresentou em todo sua trajetória em nossa cidade. Enfim todos se despedem homem que assim todos pecador, mas que irá deixar muitas saudades. Que a infinita misericórdia de Deus lhe receba no paraíso, trazido para todos nós por nossa irmã morte... Meus Grande amigo e padrinho Ze de Fátima.

    ResponderExcluir
  5. A irmã morte abriu as portas do paraíso pra receber alguma que se dedicou a vida toda pra levar alegria aos seus amigos e conterrâneos, o homem dos alô, dos fins de tarde sertanejo e de vários outros programas de rádio e TV que ele apresentou em todo sua trajetória em nossa cidade. Enfim todos se despedem homem que assim todos pecador, mas que irá deixar muitas saudades. Que a infinita misericórdia de Deus lhe receba no paraíso, trazido para todos nós por nossa irmã morte... Meus Grande amigo e padrinho Ze de Fátima.

    ResponderExcluir
  6. Meu pêsames aos familiares de Zé de Fátima. Zé de Fátima deixa um legado na sua profissão. Serve de exemplo para outros que trilharão o caminho da comunicação. Trabalhei com Zé de Fátima na edição do Jornal O Impacto, após deixar a Chefia de Gabinete da Prefeitura de Vargem Grande no ano de 2009. Lembro saudoso do homem inteligente e sempre bem humorado. É com tristeza com recebo a notícia de seu falecimento. Que a paz esteja contigo Zé.

    Ricardo Viana, São Luís 17/10/2019

    ResponderExcluir