quarta-feira, 12 de agosto de 2020

Polícia Civil recupera carga de soja e prende acusados de furto aos trens da Vale em Miranda do Norte

Produto do furto.
Por Blog do Alpanir Mesquita.

A polícia civil do Maranhão, em operação conjunta entre as equipes da delegacia regional de Itapecuru-Mirim, delegacia de Miranda do Norte e delegacia de Vargem Grande, cumpriu três mandados de prisão preventiva em desfavor de J.W.G.L., M.G.L. e J.R.M., todos maiores de idade, pelos crimes de furto qualificado e associação criminosa.

A operação policial foi realizada nesta quarta-feira (12), no povoado Cariongo 3, divisa entre os municípios de Itapecuru e Miranda do Norte.

De acordo com o delegado regional Samuel Morita, foram localizados e apreendidos 60 sacos de soja escondidos no meio do mato, nas proximidades das residências dos autores. A Equipe de segurança da Empresa Vale somou esforços para o bom andamento da operação.

Acusado de cometer assassinato em Coroatá há 16 anos é preso em Goiás

Polícia Civil.
A Polícia Civil do Maranhão, em ação conjunta com a Polícia Civil de Goiás, prendeu, na manhã desta quarta-feira (12), na cidade de Valparaíso/GO, um homem de iniciais R.N.B.J., de 45 anos, após troca de informações e levantamentos realizados entre o Centro de Inteligência da Polícia Civil do Maranhão (CIPC) e a Polícia Civil de Goiás, acerca do paradeiro do suspeito.

De acordo com a investigação, o indiciado estava foragido da justiça maranhense desde o ano de 2004, sob a acusação de Homicídio Qualificado praticado na cidade de Coroatá.

Conforme apuração da Polícia Civil do Maranhão, à época dos fatos, o acusado, então com 28 anos, utilizou uma arma de fogo para efetuar três disparos contra a vítima, Edmilson Machado de Sousa, 51 anos, matando-o. Fato ocorrido dia 13 de fevereiro de 2004, por volta das 08h, próximo ao frigorífico Aliança, na cidade de Coroatá.

Dias antes do crime, vítima e acusado já haviam tido um desentendimento. Naquela oportunidade, o acusado chegou a causar lesões contra a vítima Edmilson com golpes de facão. Alguns dias depois, acusado e vítima voltaram a se encontrar, oportunidade em que o Homicídio foi consumado.

O crime teria sido praticado com motivação egoística e gerou comoção na cidade. Tudo teria ocorrido em razão de uma insatisfação do acusado que não queria deixar o filho da vítima exercer sua atividade de mototaxista no posto da Rodoviária, local onde o acusado também trabalhava.

Aplicação de multa a advogado que abandona processo é constitucional

STF.
Por maioria de votos (6x5), o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) julgou constitucional o dispositivo do Código de Processo Penal (CPP) que fixa multa de 10 a 100 salários mínimos para o advogado que abandonar o processo sob sua responsabilidade. Na sessão virtual concluída em 4/8, o Plenário julgou improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4398, ajuizada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil contra a alteração no artigo 265 do CPP promovida pela Lei 11.719/2008, que prevê a aplicação da multa.

Figura indispensável

Prevaleceu o entendimento da relatora, ministra Cármen Lúcia, de que a aplicação da multa não é desproporcional ou desarrazoada. Ao contrário, para ela, trata-se de um meio razoável de evitar o comportamento prejudicial à administração da justiça e ao direito de defesa do réu, tendo em vista a imprescindibilidade da atuação do advogado para o regular andamento do processo penal.

Segundo a ministra, o texto constitucional (artigo 133) reconhece no advogado uma figura indispensável para a administração da Justiça, e o Estatuto da Advocacia reconhece que ele presta serviço público e exerce função social. Na sua avaliação, essa função é ainda mais relevante no processo penal, que pode resultar na privação da liberdade do cliente. Tanto que o direito à defesa técnica por advogado habilitado é prevista no artigo 261 do Código de Processo Penal (CPP), sob pena de anulação absoluta do processo.

A ministra observou ainda que a multa pode ser aplicada sem prejuízo das demais sanções cabíveis. Ela lembrou que o artigo 265 do CPP prevê sanção processual pelo abandono do processo, sem impedir que a OAB possa punir administrativamente, se for o caso, o profissional que compõe os seus quadros.

Acompanharam o voto da relatora os ministros Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux e a ministra Rosa Weber.

MP-MA pede suspensão de contrato de R$ 3 milhões para aluguel de veículos em Anajatuba

Prefeito de Anajatuba.
O Ministério Público do Maranhão ajuizou, na última quinta-feira, 5, uma Ação Civil Pública contra a prefeitura de Anajatuba e a empresa Autocenter Unicarros, localizada em São Luís. A Ação foi feita pelo promotor de justiça da comarca de Anajatuba, Rodrigo Alves Cantanhede, em razão de irregularidades identificadas no processo de contratação firmado entre o município e a empresa.

O MPMA solicitou, inicialmente, ao município uma cópia da documentação do pregão, em virtude da não disponibilização dos dados da transação licitatória no Sistema de Acompanhamento Eletrônico de Contratação Pública (SACOP).

O edital de licitação exigia, como uma das condições para a comprovação de qualificação técnica, uma declaração emitida por pessoa física ou jurídica que já tivesse contratado o trabalho da empresa concorrente no pregão. O serviço fornecido à empresa declarante deveria ser compatível com o solicitado pelo município de Anajatuba, como forma de comprovar a capacidade de atendimento da demanda.

A Autocenter apresentou um atestado emitido pela empresa Lavebras Gestão de Textos. Durante o processo de licitação, foi declarado que a Lavebras possui uma frota de 11 veículos, sendo que a Prefeitura de Anajatuba tem uma demanda de serviço para 46 carros. A diferença de frota entre o município de Anajatuba e a empresa declarante torna insuficiente o atestado utilizado para preencher o requisito do edital.

Também foi constatado, em consulta ao sistema Infoseg, que a empresa Lavebras possui apenas dois veículos registrados em seu nome. Foi observado, ainda, que a declaração foi assinada por Manoel Richardson, sem a indicação do cargo que exerce. A não especificação do cargo descumpre mais uma exigência do edital, que deveria implicar na desclassificação da Autocenter.

O edital do pregão estabelecia que a avaliação das ofertas seria realizada por cada item e não por lotes. Entretanto, o edital exigia que os licitantes especificassem nas suas propostas, por algarismo e também por extenso, o valor dos lotes e não dos itens. A empresa concorrente Valdenir Alves Moura detalhou por extenso o valor de todos os itens, não especificando os valores dos lotes, levando à desclassificação da proposta.

O promotor Rodrigo Alves entendeu que a não transcrição dos valores dos lotes era irrelevante naquela situação licitatória. “Ora, tratando-se de licitação por item”, disse ele na Ação Civil, “era irrelevante a transcrição do valor por extenso dos lotes. Com efeito, é desarrazoada a desclassificação da empresa, o que caracteriza restrição de concorrência”.

ÚNICA LICITANTE

A desclassificação eliminou a fase de lances verbais, tornando a Auto Center a única licitante habilitada. Embora na fase de negociação a Auto Center tenha diminuído o valor da proposta, a promotoria compreendeu que os lances verbais dariam à prefeitura de Anajatuba a possibilidade de obter valores melhores. A diminuição em R$ 574.888,97 da proposta inicial da Auto Center também foi compreendida pela promotoria como o superfaturamento da proposta e uma demonstração da existência de margem para negociação das outras propostas iniciais concorrentes. O valor final para a execução dos serviços foi fixado em R$ 3.001.524,67.

O Ministério Público pediu a suspensão do contrato de serviço até o julgamento da ACP. Também foi solicitado o pagamento das despesas processuais por parte do prefeito, Sydnei Costa Pereira, e da empresa Auto Center, cabendo também ao prefeito o pagamento de multa.

Redação: Oséas Batista (CCOM-MPMA).

PF e INTERPOL deflagram operação de combate ao tráfico internacional de drogas no Maranhão e mais 5 estados

Arquivo PF.
A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (12), a segunda fase da Operação Olossá, com o objetivo de cumprir mandados judiciais decorrentes de investigação sobre organização criminosa especializada no tráfico internacional de entorpecentes pelo modal aéreo, especialmente para Europa e Ásia. A principal forma de atuação era a utilização de “mulas”, que transportavam o entorpecente escondido em suas bagagens.

Nesta data estão sendo cumpridos 12 mandados de prisão e 10 mandados de busca e apreensão, nos Estados da Bahia (Salvador, Lauro de Freitas e Conceição do Coité), Sergipe, Maranhão, Pará, São Paulo e Santa Catarina. Entre os mandados de prisão, três estão sendo cumpridos no exterior, com o auxílio da INTERPOL; dois na Espanha e um na Tailândia.

A investigação teve início em maio de 2019, a partir do aprofundamento de informações recebidas pelo serviço de Disque Denúncia da Secretária de Segurança Pública da Bahia. Naquela ocasião, identificou-se que o proprietário de uma barraca de praia em Lauro de Freitas usava o estabelecimento para aliciar as “mulas”, sendo ele o principal integrante da organização criminosa nessa função. Era ele, também, quem providenciava as passagens, documentos e dinheiro para o custeio da viagem.

Durante a investigação, dez pessoas foram presas em flagrante, quando tentavam embarcar para o exterior com cocaína escondida em suas bagagens em aeroportos da Bahia, de São Paulo, de Pernambuco, do Ceará e do Paraná. Além delas, outras três pessoas foram presas quando efetuavam a entrega de malas já preparadas, com a droga escondida, para as “mulas”.

Em 10/3/2020, foi deflagrada a primeira fase da operação, sendo cumpridos quatro mandados de busca e cinco mandados de prisão nas cidades de Salvador e Ipiaú, na Bahia, e Ananindeua, no Pará. A partir da análise do material apreendido na primeira fase, conseguiu-se identificar a liderança e integrantes do primeiro escalão da organização criminosa investigada, inclusive de pessoas que iniciaram como “mulas” e assumiram outros postos no esquema criminoso, mudando-se para o exterior para recepcionar os viajantes que chegavam do Brasil transportando a droga.

Os investigados irão responder pelos crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

Vargem Grande: Polícia Civil efetua prisão em flagrante no Bairro Rosalina

Munições apreendidas.
Por Blog do Alpanir Mesquita.

Na tarde desta terça-feira (11) a polícia civil de Vargem Grande capturou em flagrante J.S.M., de 30 anos, vulgo Acerola, em sua residência, no bairro Rosalina, pelo crime de porte de munição de arma de fogo.

Multirreincidente, Acerola respondia em liberdade pelos crimes de roubo, tentativa de homicídio, receptação e porte ilegal de arma de fogo. Ele foi encaminhado para a penitenciária de Itapecuru-Mirim, onde ficará às disposição da justiça.

De acordo com o delegado Bruno Sobreira, titular da delegacia de polícia civil de Vargem Grande, o capturado admitiu o crime, confessou para os policiais que a arma de fogo que acionaria as munições seria adquirida na manhã seguinte [hoje] e que o motivo para portar a arma seria tentar contra a vida de componentes de um facção rival que também moram na cidade.

Servidores públicos que receberam indevidamente o auxílio emergencial deverão acessar site e devolver dinheiro

Auxílio Emergencial.
O Maranhão registrou o maior número de servidores públicos que receberam o benefício do auxilio emergencial do Governo Federal. Ao todo, 85 mil servidores maranhenses receberam o dinheiro de forma irregular (saiba mais).

Pelas regras do benefício, nenhum servidor público tem direito a receber. Em maio, foram pagos mais de 62 milhões de reais e que serão devolvidos aos cofres públicos (entenda). Os servidores maranhenses serão notificados através da gestão e deverão acessar o site do programa para fazer a devolução.

Veja mais na reportagem de Andressa Miranda.


Do Portal MA10.

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Assembleia aprova MP do Executivo que anistia multas e juros de débitos do IPVA

Sessão na qual foi aprovada MP.
A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, na sessão desta terça-feira (11), por unanimidade e em turno único, a Medida Provisória nº 322/2020, que dispõe sobre o parcelamento excepcional, com anistia de multas e juros, de débitos fiscais relacionados ao Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), correspondente até 31 de dezembro de 2019.

A adesão ao parcelamento de que trata a MP ocorrerá mediante a emissão de Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais (DARE), via internet, no portal da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), ou em suas unidades de atendimento, a partir da data de publicação desta Medida Provisória até dia 30 de setembro próximo.

O presidente da Assembleia, deputado Othelino Neto (PCdoB), destacou como muito positiva a medida do Governo do Maranhão em conceder o benefício. “Uma importante iniciativa que irá ajudar os contribuintes neste momento de recessão econômica, levando em consideração, também, que muitos dependem dos seus veículos para desenvolver suas atividades laborais”, ressaltou.

A MP estabelece que a homologação do benefício está condicionada ao pagamento do débito à vista ou da primeira parcela em até cinco dias da data da adesão.

Determina, ainda, que os débitos fiscais relacionados ao IPVA cujos fatos geradores ocorreram até 31 de dezembro de 2019, constituídos ou não, inscritos ou não em dívida ativa, ajuizados ou não, poderão ser pagos seguindo alguns critérios: com 100% de redução dos juros e das multas punitivas e moratórias, para pagamento à vista, e com 60% de abatimento para pagamento em até 12 parcelas. Para motocicletas e similares, o valor mínimo por parcela é de R$ 30,00. Para os demais veículos o valor mínimo é de R$ 100,00 por parcela.

Redução

Para os veículos usados, os débitos do IPVA relativos ao exercício de 2020 poderão ser efetuados em parcela única, sem incidência de juros e multa, com redução de 10%, até 30 de setembro de 2020. E, em até cinco parcelas mensais, iguais e sucessivas, com os acréscimos moratórios estabelecidos legalmente, desde que o vencimento da última parcela não ultrapasse 30 de dezembro deste ano.

A MP prevê que a falta de pagamento de duas parcelas consecutivas ou não implica no cancelamento do parcelamento, independentemente de notificação do interessado, assim como também o não pagamento do saldo devedor remanescente após decorrido 60 dias do termo final do prazo para pagamento da última parcela.

Por fim, a Medida Provisória dispõe também que para os fatos geradores ocorridos a partir de 1º de julho de 2020, no caso de veículos novos, o prazo de vencimento do IPVA fica fixado em até 60 dias após a data de emissão da nota fiscal de aquisição do veículo.

Justificativa

Na Mensagem Governamental de encaminhamento da MP à Assembleia, o governador Flávio Dino (PCdoB) destacou que a pandemia da Covid-19 trouxe impactos tanto sanitários quanto econômicos. “Nesse contexto, o Estado do Maranhão adotou uma série de medidas destinadas a estimular o setor econômico, a exemplo da prorrogação do prazo de validade das certidões negativas de débito, bem como do prazo para pagamento de parcelas do Simples Nacional e do IPVA, referente ao exercício de 2020”, justificou.

Policial Militar é baleado ao tentar impedir assalto na Cidade Operária

PM baleado na Cidade Operária.
Um soldado da Polícia Militar foi baleado por assaltantes durante uma troca de tiros por volta das 5h desta terça-feira (11), no bairro Cidade Operária. O PM foi identificado como Rosinaldo Alves dos Santos Filho, de 44 anos, lotado no 13º BPM.

Segundo informações policiais, ele tentou intervir em um assalto em uma parada de ônibus e foi atingido por três tiros. Um casal era o alvo dos bandidos. Um dos disparos atingiu um dos criminosos, mas eles conseguiram fugir.

Um equipe do 6º BPM prestou socorro à vítima, sendo encaminhada ao Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão II).

Do G1MA.

Presos que lerem a Bíblia terão a pena reduzida no Maranhão

Plenário da Assembleia.
Foi aprovado na Assembleia Legislativa, com totalidade dos votos dos parlamentares presentes, o Projeto de Lei 281/2019, que traz a Bíblia como livro obrigatório no Instituto da Remição pela Leitura. 

A remição pela leitura permite que o preso já condenado, a cada leitura de uma obra, reduza quatro dias de pena da sua condenação, possuindo o limite de 12 obras por ano.

Conforme o projeto da deputada Mical Damasceno, a Bíblia deve estar, de forma obrigatória, no acervo de todos os estabelecimentos penais do Maranhão, onde a sua leitura também contará para redução de pena. 

“A Bíblia sempre foi agente de transformação na vida das pessoas. Ela é o nosso alicerce, servindo de base, inclusive, para muitas constituições democráticas, à exemplo da nossa Carta Magna de 1988. O Evangelho de Cristo e a ministração da Palavra têm feito a diferença na vida de muitos detentos, por meio do trabalho missionário que é feito nos presídios. Nada melhor do que permitir também que a Bíblia ajude na redução de pena e, consequentemente, seja meio de transformação na vida daqueles que desejam mudar suas vidas durante e após o cumprimento de sua pena”, destacou a parlamentar.

Braseiro Linguiças Gourmet inaugura Fábrica em Vargem Grande

Ricardo Carneiro e a esposa Alana.
Por Blog do Alpanir Mesquita.

Aconteceu no último sábado (08) a inauguração da Fábrica da Braseiro Linguiças Gourmet, em Vargem Grande. O empreendimento, de propriedade do empresário Ricardo Carneiro e que mesmo em pouco tempo de existência, já é sinônimo de sucesso e aprovado pela população, chega para atender a crescente demanda do município.

Na loja são vendidas linguiças, mantas de linguiças, blend de linguiças e demais artigos para churrasco e alimentação em geral, e agora com a inauguração da fábrica, a Braseiro ampliará ainda mais a sua produção e poderá atender, além de Vargem Grande, as cidades vizinhas e em breve todo Maranhão. Vale ressaltar que o local atende todas as normas higiênico-sanitárias e de saúde.

Braseiro Linguiças Gourmet.
O momento contou com a presença de familiares e de amigos do empresário, além de sua esposa, a nutricionista Alana Carla, e de diversas autoridades da cidade, dentre os quais o vice-prefeito Jorge Fortes e o ex-prefeito Chico Portela, e também a vereadora de Pirapemas Carol do Posto, irmã do proprietário. Todos puderam conhecer as instalações da primeira fábrica de linguiças artesanais de Vargem Grande e aprovaram o estabelecimento.

De acordo com Ricardo, a Braseiro conta atualmente com dez sabores de linguiça e o diferencial que a marca traz para o mercado são os produtos de primeira qualidade, sem conservantes ou aditivos, tudo 100% natural.

Vejam mais fotos:




Após 202 anos, Festejo do Quilombo Rampa acontecerá de forma diferente em Vargem Grande

Quilombo Rampa 200 anos.
Por Blog do Alpanir Mesquita.

Os quilombolas do Quilombo Rampa, localizado na zona rural de Vargem Grande, após reunião na noite desta segunda-feira (10), emitiram comunicado sobre a realização do Festejo de São Bartolomeu, padroeiro da comunidade, neste ano de 2020. A tradicional festividade, conhecida por ser uma das maiores do interior do estado, atraindo romeiros de várias cidades maranhenses e também de outros estados do país, acontece há 202 anos entre os dias 15 e 24 de agosto, portanto, desde 1818.

A reunião contou com a presença do presidente e da dirigente do quilombo, da juventude e de alguns anciões, que foram parte fundamental na decisão. Durante o encontro ficou definido que, infelizmente, em razão da pandemia do novo coronavírus, o festejo acontecerá de forma diferente pela primeira vez em sua história.
Encontro de imagens.
As novenas e a reza de pé de altar, como é conhecida, serão restritas ao público em geral, abertas somente para a comunidade quilombola, seguindo as orientações da OMS, do Ministério da Saúde e demais autoridades sanitárias, com a distribuição de álcool em gel e de máscaras e mantendo o distanciamento social.

Também ficou definido que não acontecerão as missas de abertura e de encerramento, nos dias 15 e 24 de agosto, respectivamente, assim como o tradicional encontro das imagens de São Bartolomeu, São Raimundo Nonato dos Mulundus e São Francisco, no dia 23. O tambor do festejo, a noite cultural, a grande procissão de São Bartolomeu e a festa dançante seguem a mesma determinação. Estão canceladas.
Tambor da Rampa.
O Quilombo Rampa ainda faz o apelo para que os amigos que sempre estão presentes entendam a necessidade das mudanças e que fiquem conectados de suas casas. 

"Sabemos da situação que vivemos com esse vírus e sabemos que a prevenção ainda é a melhor forma de combatê-lo. Não foi fácil tomar essa decisão e fazer um festejo diferente de tudo que foi feito de geração em geração, mas se faz necessária. Deus abençoe a todos e que São Bartolomeu nos fortaleça a cada dia e que possamos estar livres dessa pandemia em breve. Próximo ano estaremos juntos novamente como em todos os demais anos", concluiu o comunicado.

Famem suspenderá divulgação de notícias municipais no site oficial a partir do dia 15 de agosto

Famem.
A Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem) irá suspender a divulgação de notícias relativas às prefeituras maranhenses que possam ser interpretadas como elogiosas e enaltecedoras dos gestores. A suspensão ocorre a partir do dia 15 de agosto. 

As eleições municipais deste ano estão previstas para se realizar nos dias 15 (1º turno) e 29 de novembro (2º turno). 

A medida obedece regras estabelecidas pela legislação eleitoral e na Constituição Federal. A legislação eleitoral prevê uma série de restrições aos agentes públicos a fim de garantir a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais. Como entidade representativa de todos os municípios do Maranhão, a Famem estará vigilante às normas na intenção de resguardar legalmente e de forma imparcial.

Vargem Grande: Terlin Pires reafirma pré-candidatura a vereador e apoio ao prefeito Carlinhos Barros

Terlin ao lado da esposa Joemilia e do prefeito CB.
Por Blog do Alpanir Mesquita.

Nos últimos dias o ex-vereador de Vargem Grande Terlin Pires foi alvo de mentiras que davam conta sobre uma possível desistência sua de participar das eleições municipais deste ano. Segundo a falácia, Terlin não seria mais candidato a vereador, cargo que ocupou na legislatura 2013-2016.

Em contato com o Titular do Blog, durante inauguração no povoado Riacho do Mel no último final de semana, o ex-vereador negou qualquer possibilidade de desistir e reafirmou sua pré-candidatura a vereador pelo PDT, ao lado do prefeito Carlinhos Barros.

"Sou candidato. Sigo ao lado do prefeito Carlinhos Barros e vou buscar uma das 15 vagas na Câmara Municipal de Vargem Grande a partir de 2021", disse Terlin.

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Presos integrantes de quadrilha que planejava assaltar bancos em Codó e Formosa da Serra Negra

Quadrilha presa.
Em operação, no município de Tuntum, a Polícia Civil desarticulou grupo criminoso suspeito de praticar vários assaltos a banco na cidade e adjacências. Quatro homens estão detidos. Segundo a polícia, o bando planejava assaltar agências bancárias em Codó e Formosa da Serra Negra. 

Realizada no sábado (8), a ação integra investigações da Superintendência Especial de Investigação Criminal (SEIC), em execução desde o mês de julho, nestas cidades. A investigação aponta que os quatro presos planejavam assaltos em outros municípios maranhenses e também em cidades do Pará.

“O foco desta operação é a desarticulação de quadrilhas de roubo a banco e demais instituições financeiras. Esse grupo estava articulado para uma série de assaltos a banco, mas foi interceptado pela operação da SEIC e preso. O grupo já é conhecido da polícia e alguns dos integrantes já respondem por este crime”, destaca o titular da SEIC, delegado Armando
Pacheco.

Os integrantes respondiam em liberdade por roubo a banco nas modalidade ‘vapor’ (ou ‘Novo Cangaço’, caracterizada pela violência e instalação de pânico e terror) e ‘sapatinho’ (extorsão mediante sequestro sapatinho), além de terem mandados de prisão em aberto. O grupo tem ligação com o criminoso João Filho, morto em confronto com a polícia, durante operação no dia 30 de julho, em Tuntum.

Na ocasião, a polícia conseguiu evitar assalto na cidade e aprendeu armamento (duas espingardas calibre 12 e um fuzil cal. 5.56, além de várias munições calibres 12 e .40. enterradas no povoado Tabocal) e ‘miguelitos’ (itens pontiagudo jogados na estrada para furar pneus de veículos) que seriam usados em roubo a banco no município de Formosa da Serra Negra. O trabalho foi realizado em conjunto com grupamentos da Segurança do Estado.

Segundo as investigações, João Filho chefiava quadrilha de assalto a banco e era apontado também por diversos crimes de pistolagem na região central do Maranhão. A operação da SEIC contou com apoio da Polícia Militar e Centro Tático Aéreo (CTA).

Do Blog do Gilberto Lima.