terça-feira, 15 de maio de 2018

Projeto Reflorestar com Ipê para Vida Florescer é realizado em Vargem Grande

Projeto realizado em Vargem Grande.
Uma equipe formada por professores, biólogos, crianças, adolescentes, PRFs e um grande número de voluntários de várias áreas resolveram, literalmente, fazer bonito ao colocar em prática o Projeto Reflorestar com ipê para vida florescer. Eles escolheram um trecho de quatro quilômetros da BR-222, no município de Vargem Grande, no nordeste do estado do Maranhão, para fazer um grande corredor de ipê, árvore típica do cerrado brasileiro, encontrada na cor amarela, branca, roxa e rosa.

Típico do cerrado brasileiro, entre os meses de agosto e outubro, as folhas do ipê caem e a árvore se torna um atrativo a parte, transformando a mata por vezes cinzenta em uma exuberante paisagem. O ipê, conhecido popularmente como pau d’arco, é uma espécie cada vez mais rara e, portanto, com risco de extinção.


Projeto realizado em Vargem Grande.
E para a execução do projeto Reflorestar com ipê, a unidade do Ministério Público de Vargem Grande, que ciente da existência de um núcleo social da instituição policial, voltado para atender as comunidades, entrou em contato com a PRF para dar segurança e participar diretamente de todos os trabalhos. A primeira etapa de plantação dos ipês aconteceu na manhã de sábado, 12 de maio, ocasião em que foram assentadas quase mil mudas, e a segunda etapa acontecerá ainda esse mês. 

De acordo com as duas biólogas que participam do Projeto, a previsão da árvore começar a oferecer a paisagem florida é de três anos, mas a primeira bela visão do projeto aconteceu no dia da plantação, quando mais de seiscentos alunos de várias escolas da rede pública do município, fardados, seguravam com orgulho as mudas da árvore até o momento exato quando foram plantadas. Os olhos, o sorriso e a segurança demonstrados por todos aqueles jovens voluntários pareciam visualizar um futuro próximo, onde a preservação do meio ambiente e o paisagismo dominarão aquele lugar da rodovia BR-222 oferecendo a beleza das flores aos usuários que por ali passarão.


Projeto realizado em Vargem Grande.
A distribuição das árvores aconteceu proporcional ao tamanho do corredor. Cada tipo de ipê foi plantado nos dois lados em um espaço de um quilômetro. Assim, primeiramente foram plantados os ipês brancos e depois os roxos. Na próxima etapa serão os amarelos e os cores de rosa. 

Preservação, paisagismo e saúde

O ipê é uma árvore do gênero "Tabebuia", nativa da flora brasileira. Durante muitos anos foi considerada a árvore nacional, teve seu título modificado para flor nacional. Ela oferece grandes benefícios, além da madeira ser de grande resistência e flexibilidade. Recentemente, na casca do ipê roxo, foi descoberta por uma universidade a substância lapachol, eficiente no combater o câncer de mama.


Projeto realizado em Vargem Grande.
No cerrado brasileiro o que mais encanta é capacidade desta árvore colorir a paisagem, muitas vezes solitária, mas sua beleza expressa uma arte com seus vários tons de cores. Com tanta significância em uma árvore tão brasileira, é necessário que haja ações que possibilitem a perpetuação destas espécies, pois muitas delas já se encontram ameaçadas de extinção, como é o caso do ipê roxo e branco. Esta possibilidade iminente foi um dos principais motores motivadores para a criação e execução do Projeto Reflorestar com ipê para a vida florescer.

Fonte: PRF.

5 comentários:

  1. Em 2012 quando eu estudava no CESD a professora Rose Espíndola prometeu esse projeto para nossa sala. Sempre ficávamos cobrando o começo do projeto e ela nunca cumpriu para nós. Na época tava muito empolgada em plantar e ver a entrada da cidade bonita. Se na época, não sei o motivo tivesse dado certo, hoje estaria linda a entrada da cidade pois já se passaram 6 anos.

    ResponderExcluir
  2. Desculpe senhor dono do blog o Projeto: Reforescer com Ipê para a Vida Florescer, teve uma Instituição responsável o Centro de Ensino Santos Dumont com toda a sua comunidade, assim como a parceria do ministério público ao projeto foi junto a Escola Centro de Ensino Santos Dumont e a idealizadora do projeto Professora é Bióloga Rose Espíndola,onde a partir dessa parceria surgiu pelo senhor promotor de justiça a necessidade também de parceria com a PRF, e assim sendo, da polícia militar. Onde somos gratos pela relevante e carinhosa atenção que deram ao nosso projeto. Uma vez que o plantio dos ipês seria as margens da BR 222, e pela culminância do nosso serem os responsáveis jovens estudantes e adolescentes estudantes do Centro de Ensino e não voluntários e crianças de uma escola convidada como parceira
    a Escola Dom João Antônio Farina.
    Sendo concluído a 1°etapa do platio os ipês de cor amarela, branca e metade dos ipês rôxo, ficando pra 2°etapa o restante dos ipês rôxo e a remessa rosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FONTE: PRF.
      O texto não é meu, um abraço.

      Excluir
  3. Devemos lembrar que a iniciativa do projeto foi da bióloga e professora Rose Espíndula com seu alunos do CE Santos Dumont. Todos os demais participantes e colaboradores foram envolvidos na medida em que o projeto foi crescendo.

    ResponderExcluir
  4. Devemos lembrar que a iniciativa do projeto foi da bióloga e professora Rose Espíndula com seu alunos do CE Santos Dumont. Todos os demais participantes e colaboradores foram envolvidos na medida em que o projeto foi crescendo.

    ResponderExcluir