ANTES NÃO TINHA, AGORA TEM

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Assassino de agente penitenciário permanecerá preso e vai a júri popular por homicídio triplamente qualificado

O assassino do agente penitenciário Luís Lobo Cunha, 36 anos, morto no último domingo (9), na Avenida Litorânea, em São Luís, ficará preso e será denunciado por homicídio triplamente qualificado e será julgado pelo júri popular, a informação foi repassada pelo promotor Lindonjonson Gonçalves.

Ao contrário das últimas vezes, Idael Melo Roxo não voltará as ruas. O acusado já teria quatro passagens pela polícia por roubos, porte ilegal de arma e até um assassinato.

O criminoso teria revelado em depoimento que o homicídio não ocorreu de maneira intencional e ele só atirou contra o agente porque acreditava que estava sendo alvo de disparos. As armas de fogo usadas para matar o agente foram conseguidas por meio de uma terceira pessoa que ainda não foi identificada.

O delegado Leonardo Carvalho alertou que Idael Melo Roxo é um criminoso muito perigoso e é preciso redobrar a atenção sobre ele. “O Idael é uma pessoa muito perigosa e tem a perspicácia dele também no meio criminoso. Então, o cuidado tem que ser redobrado com ele”, declarou.

Do Blog do Diego Emir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário